quinta-feira, 12 de junho de 2008

Será que dá tempo??



Eu tinha apenas 15 minutos.

Esse era o tempo em que eu precisava me desdobrar em passadas para chegar na aula de inglês, depois de uma tarde de estágio.

Como se não bastasse, uma pancada na perna momentos antes fazia com que o caminho se tornasse mais longo. E o relógio, ah.. esse não me dava trégua.

De qualquer forma, entre um passo e outro, quase esbarrei com dois garotos que estudei no colégio, há no mínimo 9 anos. Tudo bem, eles não me viram ou não me reconheceram.. sabe-se lá também se não quiseram falar.. enfim..

O que importa é que um filme de poucos segundos passou pela minha cabeça. Recordações de uma época em que tudo se resumia à escola, tarefas de casa e momentos de lazer ou descanso. As responsabilidades? Ah, não era tão difícil tirar um 10 ou fazer algumas páginas de caligrafia.

Dizem por aí que nossa memória é seletiva.. não estudei nada para afirmar isso.. mas lembro perfeitamente do meu pai mexendo no meu pé para me acordar e de mainha colocando a lancheirinha na bolsa lilás que eu tanto tinha ciúmes.

Estudava em um colégio de freiras. Uns 10 minutos lá de casa e já estava na escola. No caminho, sempre segurava forte o dedo indicador do meu pai. Não precisava da sua mão toda, apenas um dedo me passava a proteção necessária.


Hoje, já cresci um pouquinho e aprendi que preciso lavar minhas mãos antes de comer.. Aprendi também a pedir desculpas quando machuco alguém. Meus pais e professores me ensinaram a lição direitinho.

É.. 20 anos.. deixei uma realidade, entrei em outra. Assim como você.
Universidade, estágio, inglês, igreja.. tudo isso misturado e 24h parece pouco.

Saudosista?! Eu? Ah, não sei se seria esse o termo preciso. Mas confesso, acredito que olhar o passado pode até dar forças para dar mais um passo. Ou ainda, retomar algumas atitudes esquecidas e necessárias, como "dê a mão e fique junto", é fundamental.


Será que correr tanto vale a pena?
Garanto que em algum momento você também já se fez essa pergunta..
Se não sabe a resposta.. pare.. pense.. mas não pense muito.. Infelizmente não há muito tempo.
Mas também, não se desespere. Aprenda a agradecer pelo leite e o biscoitinho que você pode ter antes de dormir. Reconheça também que a felicidade não é uma meta, um objetivo.. é simplesmente o modo como você deve conduzir a vida para alcançar o que se deseja.

E no fim, se você não conseguir o que almejou, não vai precisar se lamentar, porque você já vai ter sido feliz.

Eu tô tentando...


16 comentários:

Laíza Felix disse...

cara, eu sempre me pego pensando em como era bom aquele tempo de colégio... mas percebi que hoje eu não sou menos ou mais feliz. é apenas uma forma diferente de viver, com muitas mudanças, é verdade. e oq eu vivo hj tb vai me deixar saudades.

teamo!

:*

Anderson Bonifácio disse...

Dani
muito bom mermo
bom recordar de tudo que já se passou e pensar se vale a pena correr tanto na vida!!!
;D

bjo

eliasipj disse...

É incrível como temos a capacidade incrível de pensar que a felicidade está no nosso futuro ou esteve no passado que não soubemos aproveitar. Porque, ao invés de tantas lamentações e lembranças que desejamos ter de volta, não aproveitamos os momentos de nossas vidas como dádivas Divinas, nos trazendo felicidade a cada passo?
"Reconheça também que a felicidade não é uma meta, um objetivo.. é simplesmente o modo como você deve conduzir a vida para alcançar o que se deseja."
Isso me lembra uma poesia do meu bisavô - Parodiando. Mas isso são cenas de outro capítulo ;)
Admiro tua forma de escrver, Dani. Como te falei da outra vez, reintero a afirmação: tua forma de escrever prende a atenção e é daquele tipo de leitura que não se sente o tempo passar.
Fica com Deus.
Beijao.
ps.: Já pensasse em escrever um livro? Mesmo que pequeno. Creio que valha a pena tentar ;)
Fica a sugestão!

... disse...

dani...
meeeu..
primeiro preciso registrar como foi bom falar com você ontem.. e firmar a nossa parceria!!! tem futuro viu?!
em segundo lugar: muito bom teu texto.. às vezes paro e me faço a mesma pergunta. o curioso é que nem sempre obtenho as mesmas respostas... mas vou aprendendo a conviver com minhas inconstancias.
o lado bom da vida? é saber que a noite vai sempre terminar e o dia vai raiar, saber que temos um Deus que nos ama tanto e nos quer ver felizes!! isso tudo eh tão bom.
Muito bom poder compartilhar esses "segredos" contigo... hehe
te amo mto..
to daqui torcendo por vc aí!!!

saudade: always,

bjo grande...
dessa hermana argentina.

Tarcisio Oliveira disse...

vou te add no meu blog...
qualquer coisa: giropublicopb.blogspot.com
valeu!

Tarcisio Oliveira disse...

POis então...
eu sabia que alguém dotado do altruismo tinha pego meu material.
desde ja agradeço seu ato.
abraços e até amanhã!
valeu

Renata Virgínia disse...

Daniiiii
Toda vez que leio seus textos me identifico e gosto tanto que nunca sei o que comentar.
O que mais me agrada nos seus textos é a forma pessoal de escrever, é como você fala dos seus sentimentos e pensamentos... algo que tentei fazer algumas vezes, mas me falta a prática de colocar no papel, vou tentar mais.
Bom... acho que é isso...
Deus te abençoe!
Bjoss

Nathi Lima disse...

cara, esse texto me fez refletir TANTO!
e eu concordo, nossa memória é seletiva, afinal não temos como nos lembrar de tudo, certo? então é sempre melhor lembrarmos das partes boas..
olhar o passado pra mim smepre me deu forças, me fez aprender, olhar as coisas de forma diferente..
eu sinceramente não se correr tanto vale a pena, mas pelo menos nos ultimos dias me fez pensar menos, sofrer menos.. e continuar na estrada.

e aaah, brigada pelo apoio, sei que está comigo mesmo ai, de longe.
e isso é MUITO importante.

xêro

Nathi Lima disse...

sim, meu Tio.. mas num quero falar sobre isso!
as coisas vão ficar bem! eu sei.
brigada pela preocupação!

;**

Yolanda disse...

Eita,achou que nunca fosse entrar,né??????VC É UMA ESCRITORA, UMA JORNALISTA, UMA PESSOA,UMA AMIGA 1000!!!!!!!Se não fizermos do nosso objetivo a felicidade ou se terminar o dia bem e em paz conosco for o nosso objetivo, seremos sempre felizes!!!Acho que qndo eu tiver p/baixo vou sempre visitar seu blog, cheio de positividade.Vc mora em meu coração e já disse...o seu é apertado,mas espero q eu esteja!!=)
Bjs!!!!
Karol(Da Cultura.Aliás, confesse q vc só vai correndo por minha causa!!!kkk :D )

Rodrigo Aurélio disse...

Parabens! hehe apenas parabens, adorei a forma como lida com as palavras

:)

Karla Adams disse...

ai que lindo!
texto que me fez voltar no tempo!
parabens texto perfeito!

Karla Adams disse...

Como eu achei seu blog?
rs.
Tava fazendo aquela geral nos blogger's e fui parar no seu!

Rodrigo Aurélio disse...

nem sei ao certo, cliques e mais cliques.. blogs, perfis.. acabei caindo no teu. e por sinal adorei.

Obrigado pelo comentario

:*

Confucious disse...

Tempos de colégio, bons tempos, tempos em que eu deixava minhas preocupações de lado, em que minha mãe se preocupava com o que eu fazia, eu apenas seguia um plano predefinido pelos meus "responsáveis"... Tempos que não voltam, mas que deixarão saudades.

Abraços,
Confucious

Ps.: Te adicionei como favoritos no escolha-dificil.blogspot.com

Confucious disse...

Obrigado pela visita, gostei da sua opinião...

Quanto a sua pergunta, não sei dizer não, as vezes passo horas vagando de blog em blog que chego a me perder... hehehe...

Mas que bom que achei este tb!
=]

Abraços